Andromeda Galaxy Immersed in Clouds of Glowing Ionized Hydrogen


| |

With approximately 220,000 light-years across, Andromeda is the largest galaxy of the Local Group, which also contains the Milky Way, the Triangulum galaxy, and about 30 other smaller galaxies. The large spiral galaxy comprises dark dust lanes in its spiral arms, traced by blueish hues of reflected starlight and a yellowish bright center. Inspired by Rogelio´s work (RBA) while capturing and describing for the first time this strange cirrus dust of faint reddish light surrounding Andromeda, the image features a long exposure of RGB light combined with Ha emission, to show the colorful field of faint glowing ionized hydrogen gas where the galaxy seems to be immersed in. I was surprised that despite this faint clouds, all the galaxy shape has a strong emission visible with Ha 7nm filter. These clouds formations visible in the foreground, belongs to our own Milky Way, as well as the several distinct colorful stars which surrounds the diffuse spiral shape. While its spiral arms stand out in visible light images, the arms look like rings in the GALEX ultraviolet views. Being sites of intense star formation, the rings have been interpreted as evidence that Andromeda collided with its smaller neighbouring elliptical galaxy M32 more than 200 million years ago. M32 is also visible as the bright circular diffuse shape on the right side of the core. M110, a dwarf elliptical galaxy visible above M31, is also a satellite of the Andromeda Galaxy. Captured in Cumeada Observatory from Dark Sky® Alqueva Reserve, Reguengos, Portugal.

PT: Com aproximadamente 220.000 anos-luz de diâmetro, Andrómeda é a maior galáxia do Grupo Local, que também contém a Via Láctea, a galáxia do Triângulo e cerca de 30 outras galáxias menores. A grande galáxia espiral compreende faixas de poeira escura nos seus braços espirais, traçados por tonalidades azuis que reflectem a luz das estrelas e um centro brilhante amarelado. Inspirada no trabalho de Rogelio (RBA) ao captar e descrever pela primeira vez esta estranha poeira cirrus de luz avermelhada que envolve Andrómeda, a imagem mostra várias horas de exposição na faixa da luz visível RGB, combinada com a emissão Ha, para permitir assim revelar o brilho ténue de gás hidrogénio ionizado onde a galáxia parece estar imersa. Fiquei surpreso que, apesar dessas nuvens muito ténues, toda a forma da galáxia tem uma forte emissão visível com o filtro Ha 7nm. Essas formações de nuvens visíveis em primeiro plano, pertencem à nossa própria Via Láctea, assim como as várias estrelas coloridas distintas que envolve a forma espiral difusa. Enquanto seus braços espirais se destacam em imagens de luz visível, os braços parecem anéis quando vistos no ultravioleta através do GALEX (Galaxy Evolution Explorer ). Sendo locais de intensa formação estelar, os anéis têm sido interpretados como evidência de que Andromeda colidiu com sua menor galáxia elíptica vizinha M32, há mais de 200 milhões de anos. M32 também é visível como a forma difusa circular brilhante no lado direito do núcleo da M31. M110, uma galáxia elíptica anã visível acima de M31, é também um satélite da galáxia de Andromeda. Captado a partir do Observatório Oficial do Dark Sky® Alqueva, na Cumeada, Reguengos, Portugal.

 

Technical details | Detalhes Técnicos

Taka FSQ-106ED + QE-Reducer (f/3,6) – EM200 auto-guided | Nikon D850 modified | ISO1000 – Exp. 300 sec. x 31 + Exp. 15 sec. x 29 + Exp. 30 sec. x 27 lights | | ISO3200 – Exp. 600 seconds x 42 Ha 7nm | Total integration of  10h (87 Lights: 176 minutes + 42 Ha: 420 minutes). Processing on PixInsight 1.8.8-6 and Photoshop CC 2021. Cumeada Observatory from Dark Sky® Alqueva Reserve, Reguengos de Monsaraz..

 

BUY IT NOW | COMPRAR AGORA

Copyright 2020 © All rights reserved to the author Miguel Claro | The website content is primarily in english, and partially in portuguese: en | pt