Hyades and Pleiades Shinning in The Colorful Dusty Field of Taurus


| |



A wide field view of the winter sky shows a duet of open clusters involved in the faint dust from Taurus constellation. In the bottom of this deep sky scene captured with a Sigma Art 105 mm lens and comprising almost 5h of exposure, to reveal the faintest nebulosity which seems to surround this rich area of the sky, Pleiades or Seven Sisters (M45) is shinning as an open cluster containing hot and young stars. The blue nebulosity that surrounds the cluster, is a reflection nebula scattering the blue starlight. The cluster contains about 1,000 stars, of which more than a dozen can be seen with the unaided eye during winter time in the Northern Hemisphere. Spread along the scene and most evident near the right edge of the image, are visible dusty dark clouds from Taurus Molecular Cloud, which are obscuring and blocking the light behind it. On the left top corner, is shinning another beautiful and colourful open cluster known as Hyades or Melotte 25. Is believed to be 790 million years old and is comprised of 100 stars, formed at the same time and located 150 light-years away. On the top of the cluster, the brilliant red-giant star Aldebaran (Alpha Tauri), is the brightest star in the field, but not belonging to the cluster. Aldebaran is located at only 65 light-years away and lies in front of the cluster along the same line of sight. Captured from Cumeada Observatory, official headquarter of Dark Sky® Alqueva Reserve, Reguengos de Monsaraz, Portugal.

PT: Uma amplo campo dos céus de inverno, revela um dueto de aglomerados abertos envolvidos na poeira subtil da constelação de Touro. Neste cenário de céu profundo captado com uma lente Sigma Art 105mm e que contempla quase 5 horas totais de exposição, para permitir revelar toda a nebulosidade mais ténue que parece envolver esta enriquecida região do céu, as Pleiades ou Sete Irmãs (M45) brilham como um aglomerado de estrelas aberto contendo estrelas muito jovens e quentes. A nebulosidade azul que envolve o aglomerado é uma nebulosa de reflexão, que espalha assim a luz azul das estrelas que se encontram na região. O aglomerado contém cerca de 1.000 estrelas, das quais uma dezena pode ser apreciada a olho nu durante o inverno no Hemisfério Norte. Espalhadas ao longo da imagem e mais evidentes perto da extremidade direita da imagem, são visíveis nuvens de poeira escura pretencentes à Nuvem Molecular do Touro, que estão obscurecendo e bloqueando a luz por detrás dela. No canto superior esquerdo, brilha outro belo e colorido aglomerado aberto, conhecido como Hyades ou Melotte 25. Acredita-se que tenha 790 milhões de anos e é composto por 100 estrelas formadas ao mesmo tempo e localizadas a 150 anos-luz de distância. No topo do aglomerado, a estrela gigante vermelha Aldebaran (Alpha Tauri) é a estrela mais brilhante de todo este campo, mas não pertence ao aglomerado. Aldebaran está localizada a apenas 65 anos-luz de distância e fica em frente do aglomerado ao longo da mesma linha de visão. Captada a partir do Observatório da Cumeada, Sede Oficial do Dark Sky@ Alqueva, Reguengos de Monsaraz, Portugal.


Technical details | Detalhes Técnicos

Sigma Art 105mm set to f/2,5 + Nikon D810a | ISO800 – Exp. 100 seconds x 161 lights | Montagem AZHEQ5 Pro |Total integration of 161 Lights: 268 minutes. Processing on PixInsight 1.8.8-4 and Photoshop CC 2020. Cumeada Observatory from Dark Sky® Alqueva Reserve, Reguengos de Monsaraz.


BUY THIS PRINT | COMPRE ESTA IMPRESSÃO

Copyright 2020 © All rights reserved to the author Miguel Claro | The website content is primarily in english, and partially in portuguese: en | pt