Moon Earthshine and Sun´s Corona in All of It´s Glory – Total Solar Eclipse 2019 in Chile


| | | | | |

One of the most beautiful things about viewing and photographing a total solar eclipse, is the light from the inner corona which reveals fine structures and curved lines by the strong magnetic fields, as well as the faint white light that extends far out into space, known as the Sun´s outer corona. On 2nd July, 2019, thousands of people located in some parts of Chile and Argentina had the incredible opportunity to witness the unique and unforgettable moment when the Moon itself completely blocks the sun´s disc showing also some prominences visible around the limb and a phenomenon known as the Moon Earthshine, even not being visible with our naked eyes during an eclipse due to the huge differnce of light, is the reflected light from our planet Earth that illuminates with a faint light, the moon´s dark disc and it can be revealed during a photographic long exposure. The image above is a result of a series of shots taken with different exposures over the course of 2 minutes and combined together to reveal a dramatic high dynamic range. The sequence was captured in Lambert, 30km northeast of La Serena, Chile, using a Nikon D850 with a 600mm lens and a Star Adventure portable mount.

Also interesting to know: “The maximum temperature inside of our star is about 16 million degrees (Celsius). The photosphere – the visible surface of the Sun – has a temperature of about 6000 degrees C. However, the temperature increases very steeply from 6000 degrees to a few million degrees in the corona, in the region 500 kilometers above the photosphere.”

PT: Uma das coisas mais bonitas sobre ver e fotografar um eclipse solar total, é a luz da coroa interna que revela finas estruturas e linhas curvas pelos fortes campos magnéticos, bem como a fraca luz branca que se estende até o espaço, conhecida como a coroa externa do Sol. A 2 de Julho de 2019, milhares de pessoas localizadas em algumas partes do Chile e da Argentina, tiveram a incrível oportunidade de testemunhar o momento único e inesquecível em que a própria Lua bloqueia completamente o disco solar, revelando também algumas proeminências visíveis ao redor do limbo e um fenómeno conhecido como Moon Earthshine, que mesmo não sendo visível a olho nu durante um eclipse devido à enorme diferença de luz, é a luz refletida do nosso prórpio planeta Terra que ilumina com uma luz ténue, o disco escurecido da lua, que se torna assim visível durante uma longa exposição fotográfica. A imagem acima é o resultado de uma série de fotos captadas com diferentes tempos de exposição ao longo de 2 minutos e combinadas para revelar uma dramática gama dinâmica. A sequência foi captada em Lambert, 30 km a nordeste de La Serena, no Chile, usando uma Nikon D850 com uma lente de 600 mm e uma montagem portátil Star Adventure.

Também é interessante referir que: “A temperatura máxima dentro da nossa estrela é de cerca de 16 milhões de graus (Celsius). A fotosfera – a superfície visível do Sol – tem uma temperatura de cerca de 6000 graus C. No entanto, a temperatura aumenta drasticamente de “simples milhares” para a alguns milhões de graus na região denominada coroa solar, localizada a proximadamente 500 quilómetros acima da fotosfera “.

.

BUY THIS PRINT | COMPRE ESTA IMPRESSÃO

Copyright 2019 © All rights reserved to the author Miguel Claro | The website content is primarily in english, and partially in portuguese: en | pt