The Colorful Region of NGC 6559 in Sagittarius


| |

Being part of the same molecular cloud complex as Lagoon Nebula, but located to east-northeast of M8, this star field region is rich in diversity. The field shows a red glowing emission nebulas from hydrogen gas, dark absorption nebulas, as well as blue reflection nebulas of dust, surrounded by the stars that has been formed from them. At the center of the scene is visible IC 1274 and IC1275, both circular red HII regions separated by a rim of blue reflection nebulosity featured above the large dark nebula B91. On the upper right corner (all the indication regards the portrait version) are clouds rich in hot glowing gas, being NGC 6559 the brightest reddish section. The blue nebula visible is reflecting light from a group of massive blue stars. Small Dark nebulas B302 and B303 are surrounding the brightest star located just to the upper left of NGC 6559, which spans about 3 light years and likely has a common history with the Lagoon Nebula. The complex lies about 5000 light-years away toward the constellation of Sagittarius. According to Nasa, “first massive stars formed from the dense gas will emit energetic light and winds that erode, fragment, and sculpt their birthplace. And then they explode. The resulting morass can be as beautiful as it is complex. After tens of millions of years, the dust boils away, the gas gets swept away, and all that is left is a naked open cluster of stars.” All this complex is involved by a large open cluster known as Cr 367.

PT: Pertencendo ao mesmo complexo de núvens moleculares da Nebulosa da Lagôa, mas localizado a Este-nordeste de M8, esta região estelar é rica em uma grande diversidade de objectos de céu profundo. Este campo de visão captado a partir do Observatório Oficial do Dark Sky® Alqueva, na Cumeada, revela assim uma variedade entre nebulosas de emissão brilhantes vermelhas de gás hidrogénio, nebulosas de absorção escuras, bem como nebulosas de reflexão azul, rodeadas pelas estrelas que se formaram a partir de algumas destas nebulosas. No centro deste cenário cósmico são visíveis os objectos IC 1274 e IC1275, ambos regiões HII vermelhas circulares, aparentemente “interrompidas” por uma extremidade de nebulosidade de reflexão azul que se apresenta acima da grande nebulosa escura B91. No canto superior direito (todas as indicações se referem à versão vertical – em formato de retrato) estão núvens ricas em gás quente brilhante, sendo NGC 6559 a seção avermelhada mais brilhante. A nebulosa azul visível está refletindo a luz de um grupo de grandes estrelas azuis. Pequenas nebulosas negras como B302 e B303 ecircundam a estrela mais brilhante localizada logo acima e à esquerda de NGC 6559, a nebulosa que se estende por cerca de 3 anos-luz e provavelmente tem uma história comum com a nebulosa da lagoa. O complexo fica a cerca de 5.000 anos-luz de distância em direção à constelação de Sagitário. De acordo com a Nasa, “as primeiras estrelas massivas formadas a partir do gás denso emitirão luz energética e ventos que erodem, fragmentam e esculpem seu local de nascimento. E então explodem. O pântano resultante pode ser tão bonito quanto complexo. Depois de dezenas de milhões de anos, a poeira evapora, o gás é varrido e tudo o que resta é um aglomerado aberto de estrelas. ” Todo esse complexo está envolvido por um grande aglomerado aberto conhecido como Cr 367.



Technical details | Detalhes Técnicos

Nikon D810a | GSO RC8 F/8 1624mm – Ritchey-Chrétien Astrograph Carbon Fiber| ISO2500 – Exposures between 386 and 486 seconds x 14 lights | Mount EQ8 Pro |Total integration of 14 Lights: 96 minutes. Processing on PixInsight 1.8.8-6 and Photoshop CC 2020. Cumeada Observatory from Dark Sky® Alqueva Reserve, Reguengos de Monsaraz, Portugal.

BUY IT NOW | COMPRAR AGORA

Copyright 2020 © All rights reserved to the author Miguel Claro | The website content is primarily in english, and partially in portuguese: en | pt