The Crescent Moon above the Old City of Jerusalem as Seen from the Olive Mount


| | | | | | |

The image shows a crescent Moon featuring a faint earthshine above the old city of Jerusalem, as seen from the Mount of Olives. It is one of the oldest cities in the world, and is considered holy to the three major Abrahamic religions, Judaism, Christianity, and Islam. During its long history, Jerusalem has been destroyed at least twice, besieged 23 times, captured and recaptured 44 times, and attacked 52 time. The only part that survived to all attacks along the history and stills partially intact until today, is the Western Wall, or “Wailing Wall”, the most religious site in the world for the Jewish people. Located inside the Old City of Jerusalem, it is the western support wall of the Temple Mount, visible in the right side of the image as a blue base and a golden dome, well known as the Temple Rock. The Temple Mount is a holy site within the Old City for Jewish, Christian and Muslim people, the walls were built around the summit of Mount Moriah, where biblically, Abraham offered his son, Isaac, as a sacrifice. In Muslim tradition, this is where the Prophet Mohammed made his “Night Journey” to the throne of God from the rock located at the center of the structure. The Foundation Stone in the temple, was built over bears great significance in Judaism as the place where God created the world and the first human, Adam.

In the foreground, it can be seen the Mount of Olives, where several key events in the life of Jesus took place. In the Acts of the Apostles it is described as the place from which Jesus ascended to heaven. It is named for the olive groves that once covered its slopes. The Mount has been used as a Jewish Cemetery, including the Silwan necropolis, which is the most ancient and most important Jewish cemetery in Jerusalem. From Biblical times until the present, Jews have been buried on the Mount of Olives, a practice started some 3,000 years ago in the First Temple Period. The cemetery contains anywhere between 70,000 and 300,000 tombs from various periods, including the tombs of famous figures in Jewish history according to Wikipedia. One explanation for placing stones as a sign of respect above the grave is to ensure that souls remain where they belong. All the explanations have one thing in common, the sense of solidity that stones give. While other things fade, stones and souls endure.

PT:
A imagem revela uma lua crescente e um earthshine lunar acima da antiga cidade de Jerusalém, vista a partir do Monte das Oliveiras. É uma das cidades mais antigas do mundo e é considerada sagrada para as três principais religiões abraamicas, judaísmo, cristianismo e islamismo. Durante sua longa história, Jerusalém foi destruída pelo menos duas vezes, sitiada 23 vezes, capturada e recapturada 44 vezes e atacada 52 vezes. A única parte que sobreviveu a todos os ataques ao longo da história e ainda está parcialmente intacta até hoje, é o Muro das Lamentações, ou “Western Wall”, o local mais religioso do mundo para o povo judeu. Localizado dentro da Cidade Velha de Jerusalém, é a parede de sustentação ocidental do Monte do Templo, visível no lado direito da imagem como uma base azul e uma cúpula dourada, mais conhecida como the Temple Rock. O Monte do Templo é um local sagrado dentro da Cidade Velha para judeus, cristãos e muçulmanos, as paredes foram construídas em torno do cume do Monte Moriah, onde biblicamente, Abraão ofereceu seu filho, Isaac, como um sacrifício. Na tradição muçulmana, é aqui que o Profeta Maomé fez sua “Viagem Noturna” até o trono de Deus da rocha no centro da estrutura. A Pedra Fundamental no templo foi construída sobre o grande significado do judaísmo como o lugar onde Deus criou o mundo e o primeiro ser humano, Adão.

Em primeiro plano, pode ser visto o Monte das Oliveiras, onde aconteceram vários eventos importantes na vida de Jesus. Nos Atos dos Apóstolos é descrito como o lugar de onde Jesus subiu ao céu. É assim denominado pelos os olivais que cobriam suas encostas. O Monte tem sido usado como cemitério judeu, incluindo a necrópole de Silwan, que é o mais antigo e importante cemitério judeu de Jerusalém. Desde os tempos bíblicos até o presente, os judeus foram enterrados no Monte das Oliveiras, uma prática iniciada há cerca de 3.000 anos atrás no período do Primeiro Templo. O cemitério contém entre 70.000 e 300.000 túmulos de vários períodos, incluindo os túmulos de figuras famosas da história judaica de acordo com a Wikipedia. Uma explicação para colocar pedras como sinal de respeito acima do túmulo, é garantir que as almas permaneçam onde elas pertencem. Todas as explicações têm uma coisa em comum: a sensação de solidez que as pedras dão. Enquanto outras coisas se desvanecem, pedras e almas perduram.

 


Technical details | Detalhes Técnicos

A single shot with a Canon 6D | 24mm lens at f/2,8 | ISO800 | Exp. 1/5 sec.

BUY IT NOW | COMPRAR AGORA

 

Copyright 2019 © All rights reserved to the author Miguel Claro | The website content is primarily in english, and partially in portuguese: en | pt